Vamos orientar parte da nossa Renúncia quaresmal, deste ano, para as crianças e famílias da Guiné-Bissau, um dos países mais pobres do mundo, através de um projeto de ajuda alimentar e escolar da Fundação Evangelização e Cultura (FEC), da Conferência Episcopal Portuguesa. Outra parte da Renúncia quaresmal destinar-se-á ao Fundo Social Diocesano, para irmos ao encontro dos mais pobres da nossa diocese, em tantas frentes de missão, onde a presença solícita e pronta da Igreja do Porto continua imprescindível.

Vamos participar, ainda, nestes dias mais próximos e desde já, através da Cáritas Diocesana, com a ajuda dos Escuteiros do C.N.E., na campanha de recolha de roupas a favor das crianças refugiadas da Síria, no Líbano e na Jordânia, respondendo ao apelo de uma iniciativa conjunta do Ex-Presidente da República e antigo Alto Representante das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações e da Cáritas Portuguesa, a que se associaram outras instituições de cariz inter-religioso. São dois milhões de refugiados sírios nestes campos de exílio a braços com o risco iminente da morte, provocada pelo frio deste inverno rigoroso. Não podemos silenciar este crime de indiferença contra a dignidade humana e contra a paz nem podemos ficar insensíveis à urgência de uma resposta concreta, que está ao alcance de toda a sociedade civil e de cada um de nós.

António Francisco, Bispo de Porto

Extrato da Homilia de 4ª feira de Cinzas
Fonte: http://www.diocese-porto.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=2760:destino-da-renuncia-quaresmal-2015&catid=76:noticias