A educação cristã leva a vencer estas tendências na medida em que incentiva cada um a sair de si para a realidade, para o mundo, para os outros, para Deus. Orienta no pleno desenvolvimento da pessoa e no crescimento da solidariedade e da relação fraterna, da responsabilidade pelo bem do próximo. Deste modo, para encontrar a alegria, é necessário sair de si mesmo: “A alegria do evangelho contém sempre a dinâmica do êxodo e do dom, de sair de si mesmo, de caminhar e de semear sempre de novo, semear sempre mais além” (EG 21). Nesta linha entendemos a afirmação do Papa Francisco: “O evangelho é a mensagem mais bela que há no mundo” (EG 21). Dá beleza e encanto à vida e leva a vivê-la como uma missão.
Perante este horizonte, quem não sente vontade de transmitir a outros esta alegria do evangelho através da educação cristã? No fundo, é oferecer um caminho que leva à responsabilidade, ao sentido de missão, ao gosto de viver. Esta é, certamente, uma preocupação de todos os pais que desejam ver os filhos felizes.
 
Família, primeiro lugar de educação
A família é o primeiro lugar de educação humana e cristã. Na fé cristã podem as famílias encontrar um sólido apoio e uma luz preciosa para vencer o individualismo, a indiferença e a dispersão que hoje ameaçam a união e a harmonia nos lares. A fé torna-se fonte de amor e de solidariedade, de misericórdia e de perdão, que abre à esperança e à responsabilidade de cuidar uns dos outros. Na família, os pais e avós enriquecem os filhos e os netos com a herança do cristianismo e, transmitindo e educando, são eles próprios incentivados a crescer e a aprofundar a fé. Assim, experimentam ao vivo o que dizia São Francisco de Assis: “É dando que se recebe”.
Importância essencial da Escola
A Escola é outro lugar essencial da educação colaborando e completando a missão da família e da comunidade. Pela disciplina de Educação Moral Religiosa Católica (EMRC), a luz do evangelho ilumina e fortalece a educação integral da pessoa humana proporcionada pela Escola, transmitindo a sabedoria cristã e ajudando a construir um projeto de pessoa e de sociedade. A EMRC promove, por outro lado, o relacionamento comunitário, o ambiente cordial e iniciativas relacionadas com a cultura e com a solidariedade. Não deixem, portanto, as famílias e os filhos cristãos de se inscreverem e participarem nesta fonte de formação humana e cristã.
 
Maternidade espiritual da comunidade cristã
Lugar fundamental de educação da fé, e base de todos os outros, é a comunidade cristã, onde a Igreja se apresenta como Mãe que gera a vida espiritual e anima o seu crescimento. Pela catequese, pelas celebrações da liturgia e da piedade popular, pela fraternidade e pela prática da caridade, a comunidade cristã oferece, através do acolhimento e da integração, da palavra e dos sinais, a possibilidade de experimentar a fé cristã como caminho para vida, como acompanhamento, como festa que enche a vida de alegria. Neste sentido, é importante que todos os fiéis se sintam envolvidos na educação da fé e envolvam todas as idades neste percurso. E, igualmente, que tenham consciência de que o crescimento da vida cristã se processa em várias dimensões que se complementam. Na verdade, o ensino da memória da fé da igreja torna-se encontro e experiência vivida na liturgia e na piedade popular e prática na solidariedade. Educar na fé é conduzir no desenvolvimento harmonioso de todas estas dimensões da vida cristã.
 
As fontes da alegria
Educação cristã é guiar no caminho para a morada de Deus com os homens, para a cidade santa, a nova Jerusalém, de modo a viver na presença de Deus, na amizade com Jesus e conduzidos pelo Espírito Santo, na fraternidade cristã. “Que alegria quando me disseram: “Vamos para a casa do Senhor”(Sl 122,1). Na Igreja, a nova Jerusalém, estão presentes os tesouros com que Deus quer enriquecer a nossa existência: as Sagradas Escrituras que nos falam do Senhor Jesus e nos transmitem a voz do Espírito Santo; o símbolo da fé e a memória da Igreja, fonte de sabedoria; a oração que nos eleva à comunicação com o Senhor; os sacramentos sinais do encontro com Deus; a fraternidade da comunidade cristã; a comunhão eclesial com Maria, os apóstolos e os santos. Missão da catequese é transmitir esta herança divina, este tesouro de glória que ilumina e alegra a nossa vida humana. Seremos capazes de contar de tal modo com estas fontes de modo a despertar encanto pela sua beleza? (Papa Francisco aos bispos do Brasil nas JMJ). Este é um dos maiores desafios da educação cristã.
 
Fonte: Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé