Região Pastoral Grande Porto

Vigararia Porto Poente

 

Uma Paróquia em missão

Em 1962, um grupo de alunos do Seminário Maior do Porto guiou nos Bairros da Pasteleira e Rainha D. Leonor a comunidade cristã existente, começando a dar os primeiros na criação da Paróquia de Nossa Senhora da Ajuda. Tudo começou com a celebração da primeira Eucaristia no recreio da escola primária que servia a população, onde as crianças também receberam a primeira catequese.
Fruto desta experiência a população demonstrou vontade de ter consigo um pároco residente, deslocando-se ao passo episcopal para o solicitar, nas pessoas de Cacilda Dara, Branca Macedo, Dr. Jorge Cunha e António Leites.

Senhor da Ajuda

Senhor e a Senhora da Ajuda

Não se sabe ao certo quando começou a devoção ao Senhor e à Senhora da Ajuda. Apenas se sabe que, normalmente, à história real está sempre associada uma lenda. E este caso, em nada é diferente.  Reza a história que Nossa Senhora apareceu em sonhos a uma mulher de um marinheiro de Miragaia – Catarina Fernandes – ordenando-lhe que fosse a uma fonte que ainda hoje existe, a pouca distância do lugar da capela, e que veria uma pomba branca e uma pequena imagem Sua.

Capela do Senhor e da Senhora da Ajuda

Uma enigmática dúvida

Na origem da capela da Ajuda encontram-se raízes locais de ligação com as actividades marítimas, desde a construção naval, à pesca e até ao comércio. A construção de uma capela neste lugar dava a oportunidade aos operários e marinheiros de puderem pedir protecção divina e agradecer o regresso a bom porto, das suas viagens para o alto mar.